Crie um site como este com o WordPress.com
Comece agora

( Culto do Alufá ) Religião do Alufá começa a ser resgatado Oficialmente

  • Alufá – Mestre cujo poder místico, sua Baraka (alubaraka, em yorubá), que lhe é transmitido através de herança ancestral é o Guia Supremo.

No “BILAD SUDAN”(Terra dos Homens Pretos) teve inicio com advento do Islam , a partir de meados do século VII a pregação religiosa, naturalmente sofreu duras resistências e múltiplas influências, num processo de sincretização que deu origem a uma crença com características próprias. O islamismo chegou à Yorubaland por meio de mercadores malineses de Gao e Timbuktu por volta do ano 1440, durante o longo, pacífico e amoroso reinado do belo Oluaso como Alaafin do Império Oyo. Era conhecida como ” Ẹ̀sìn Ìmàlẹ̀ “(religião dos malianos) na época e era amplamente aceita em Oyo devido às suas opiniões concordantes sobre poligamia, panegíricos e encantamentos.

Nos documentos disponíveis, a liderança muçulmana em 1835 era inteiramente do gênero muasculino.Seu perfil, porém, demonstra a tendência, digamos, democrática muitas vezes atríbuida ao Islam no recrutamento de seus lideres religiosos e eventualmente polítics. O Islam pode ser patrical, o que limita enormente sua democracia, mas não é aristocrático Na Àfrica Ocidental, com exeção de mulheres e escra-vos, qualquer um podia tornar-se alim um- um conhecedor da religião , um clérico-, bastando que “que recebesse treinamento suficiente para ser ligitimado socialmente”. Na Bahia a, a democracia malê foi mais longe, pois não apenas os homens livres : escravos libertos , tiveram o privilégio de lideraros malês.
Com efeito, os Alufás que consegui identificar eram na maioria escravos.E eram todos respeitads e diguinificados pela comunidade afro-muçulmana como normalmente o são as pessoas consideradas maos próximas dos deuses.-todos escravos -eram homens que tinham baraka, isso que importava. A idade avançada da maioria dos líderes religiosos aumentava-lhes o prestígio, porque os africanos sabiam respeitar, a sabedoria dos velhos.Em se tratando desses velhos malês, disolviam-se os preconceitosnporventura existentes entre os africanos liberto contra escravos exercendo posições de liderança.

texto extraido do livro:Rebelião Escrava no Brasil
Jõa José Reis

Ẹ̀sìn Ìmàlẹ̀ (Cult of the Malians – “Malês”)

.

O Islam chegou à Yorubaland por volta do ano 1440, quando Oluaso era Alaafin do Império de Oyo.
O cristianismo chegou em 24 de setembro de 1842, com os metodistas liderados pelo reverendo Thomas Birch Freeman. É uma diferença de 402 anos. No entanto, devido à educação ocidental gratuita, aquisição de habilidades e bolsas de estudo para a Inglaterra, o cristianismo foi capaz de fechar uma lacuna de 400 anos em menos de 70 anos, dominando os estados ocidentais de Ekiti e Ondo. No entanto, a Nigéria Ocidental continua a ser a região mais estável, em termos de tolerância religiosa, na Nigéria. Isso se deve ao tradicional Yoruba religião que acomodou o cristianismo e o islamismo em Yorubaland

OS CRÉDITOS DA IMAGEM ABAIXO É DE QUEM A DIVULGOU E CRIOU PRIMEIRO

OS MALÊS PRATICAVAM UM SYNCRETISMO DE OLOHUN-ORUM/ORRHUNN COM ALLAH

O Estabelecimento dos Árabes no Continente Africano, teve inicio com advento do Islam ,  a partir de meados do século VII realizando-se o processo de Islamização através de dois movimentos distintos ; um vindo por mar, que atingiu a costa Oriental até Moçambique oriundo do Saara, surgiu por terra em direção ao Sul e Oeste.A real conquista da África pelo Islam foi compreendida por essa ultima corrente, quando a dinastia berbere dos Almorávidas, empurrada para o interior pelos árabes da costa setentrional , levou suas hordas até a  intensa área conhecida por “BILAD SUDAN”(Terra dos Homens Pretos) . O resultado foi a, conversão ao Islamismo dos soberanos reinantes nessa imensa região, processada em quatro fazes distintas, desde o século XI até meados do século XVIII, a pregação religiosa, naturalmente sofreu duras resistências e múltiplas influências, num processo de sincretização que deu origem a uma crença com características próprias. Para o preto Africano essa converssão representou um fator de ascensão, promoção e conquista de igualdade ; para outros governantes significou seu ingresso na prestigiosa comunidade internacional Islâmica e a garantia de melhores negócios, principalmente com os paises acima do Saara . Desde o inicio do trafico o Brasil já recebia levas de cativos mais ou menos Islamizados . Mais foi a partir do século XVIII, na ultima fase deste trafico que os muçulmanos começaram a chegar maciçamente vindos da costa da Mina (do Cabo do Palma ao Cabo Lopes , este no atual Gabão) . Essa etapa do comércio marítimo de cativos corresponde no processo de islamização da África Preta , ao período da “Hegemonia dos Peules: tucolores,localizados no território Senegalês; Fulas, espalhados por uma área situada entre o Senegal e o estremo norte da atual república dos Camarões ; e os Haussás , habitantes – da parte meridional da Nigéria e do Niger – Etnias essas altamente miscigenada entre si. Concentrados sobretudo no nordeste e, basicamente na Bahia, os pretos provenientes dessas áreas mantinham contratos freqüentes com o continente Africano, graças ao trafico triangular . O islamismo implantado no West Sudan , aonde os soberanos “Yorùbás” que o assimilaram mais mantiveram o panteon local ganhou características próprias no processo de sincretização dando origem a “Religião do Alufá ou Culto do Alufá”.

Solagberu Of Okesuna ( Afonja And Alimi )

Solagberu Of Okesuna ( Afonja And Alimi )

Solagberu foi o primeiro muçulmano Yoruba convertido. Ele era muito amigo de Afonjá e desempenhou um grande papel como cúmplice da rebelião de Afonjá contra Oyó. Foi Solagberu quem apresentou Alimi (Salih Janta) a Afonja. Foi nomeado reagente em Ilorin e assumiu o posto de Baale de uma das cidades conquistadas por Afonja…. Oke Suna….. Isso aconteceu na época em que Oyo estava relutante em aceitar o Islã e restringiu bastante a prática da religião….. a maioria dos fiéis iorubás do Islã migrou para Oke–Sunna e tomou Solagberu como seu líder. Ele tinha sua milícia particular e também era um senhor da guerra em seus direitos. Oke–Sunna, portanto, pode ser descrito como o primeiro assentamento muçulmano em Yorubaland.

(Créditos, A documentação de Ilorin por Samuel Ojo B)

As ultimas noticia de que se tinha sobre o Culto do Alufá data de 1915, consta que estava organizado no Estado da Bahia. O Culto ”Ẹ̀sìn Ìmàlẹ̀” denominado no Estado da Bahia em 1835 dos “Malês” começa a ser resgatado Oficialmente em quinze de maio de 2006 no Estado do Rio de Janeiro.

HOW AFONJA (YORUBAS) LOST THE ILORIN THRONE TO FULANI
Afonjá (o Aare Ona Kakanfo, ou comandante supremo das forças armadas de Oyo).

Sheikh Solagberu (Abdullahi Tahir) and his compatriots settled at Oke–Sunna

Publicidade

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: